Translate

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Londres: cheguei chegando

Bom dia pessoal, hoje dia 29 e eu estou em Londres. A diferença é que desta vez vim com o jeitinho britânico de ser, com a credencial certa. Nossa, fui recepcionada na porta do avião, a alfândega se abriu para mim e recebi um carimbo das paralimpíadas no passaporte. Vou ter que guardar para sempre. 
Todos os metrôs, ônibus e trens estão disponíveis para quem tem credencial. Estou boba. A única coisa, que ainda não me conformo é que além de fazer parte da imprensa estrangeira, vir de tão longe, afinal foram 11 horas de voo, você precisa receber um convite para assistir a cerimônia de abertura. A delegação de imprensa do Brasil é enorme e só receberam 18 convites, ou seja, ou seja, a Luciane Tonon não é red carpet, rsrsrssr.
Olha gente eu não sei porque metade das letras deste texto estão em preto e outro tanto em azul, mas vamos continuar. 
Estou bem contente de estar aqui. Fui deitar as 21 horas do Brasil ontem e as 2h30 da manhã eu já estava acordada. Ansiedade??? Fuso??? Jet leg??? Não sei, só sei que estou aqui escrevendo. Bom, o dia hoje promete, vou atrás de fofocas. Aliás preciso ir atrás do Blade Runner o Oscar pistorius da foto. Bonitão né?  
Fuiiiiiiiii, 


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Quem fica de fora

Os que ficam de foram nunca  perdem a esperança
Quem fica de fora é porque não chegou lá. Não alcançou o índice. Não venceu a meta. Não comprou com antecedência. Não venceu. Perdeu a hora. Errou o caminho. Parou no trânsito. Esqueceu a data. Errou as questões.
Mas, o que aconteceu? Por que eu fiquei de fora? Inconformismo é a sensação que nos abate. Eu treinei tanto, eu me programei, eu saí mais cedo, eu estudei pra caramba, eu acionei o despertador, quanta dúvida e quanta culpa.
Na ansia de não ficar de fora eu me antecipei e tentei ir ao Centro Olímpico dois meses antes da data das competições. Acordei cedo em Londres, cheguei na estação, ao invés de eu pagar com libras olhei no bolso e só tinha euros.
- Desculpa Senhor, eu já volto, disse ao vendedor de passagens. Corri para o hotel, mas não quis saber que já era um sinal para não ir. Fui assim mesmo, eu não podia ficar de fora.
Cheguei lá e me deparei com uma realidade, ainda não conhecida por mim entre os londrinos. Eles fazem exatamente o que estão designados a fazer. Nenhuma informação a mais ou a menos. Não dão jeitinho de quebrar o galho, de ir além, de tentar com alguém que possa te ajudar. Afinal, eu vim de outro país e precisava resolver um problema.
Nem o senso de humor
Viva a alegria de estar ali
 Bom, eu expliquei a situação que tinha vindo para uma cobertura jornalística, que já tinha credencial para as paralimpíadas e gostaria de saber o processo para as olimpíadas, que eu também já tinha conseguido inscrição via email. Sem brincadeira esperei um tempão,e eles não chegaram à conclusão de onde e com quem eu deveria falar. Ah, sem contar que levei duas horas perdida no shopping em frente ao estádio buscando informações, onde era o centro da mídia.Eu perguntava nos balcões de informações, eu perguntava para policiais de plantão, cada um me mandava num lugar. Até na administração geral do Shopping eu fui parar. Resultado?? Encontrei brasileiros da Rede Record e eles me explicaram onde era.
Nada resolvido fui embora. Na semana seguinte eu voltei lá, porque sou brasileira e não desisto nunca. Desta vez eu levei meu número de inscrição, o nome da pessoa com quem tinha contato e tal. 

Os mesmos caras me atenderam, se lembaram de mim, mas me 
deixaram duas horas esperando alguém para NADA. Socorrooooo!Eles não foram capazes de me levar para a tal Ana Morales, que era o meu contato. Gente era só ligar para algum supervisor e perguntar, onde está Ana MORALES??? Não estava programado para eles fazerem isso.
Chegou o dia da abertura. Brasileiros vamos lá na porta tentar. Estamos acostumados com jeitinho de entrar, com cambista, com venda superfaturada, qualquer coisa que pudéssemos entrar, afinal estávamos lá. Depois de 1h30 de metro chegamos na muvuca. Desta vez, fiquei com dó de quem ficou de fora. Não tinha um telão para o povo acompanhar, era preso quem vendesse ou comprasse tickets clandestinos e um cerco policial não deixava o povo nem sair, praticamente da estação.
- Ah gente eu só queria tirar foto do estádio, disse uma
Bem vindo aos que não conseguiram entrar

 das comissárias que estava comigo.
E a galera “de fora” estava lá, firme e forte. Uns fantasiados de homem aranha, outros brasileiros de perucão fazendo palhaçada, mas tal era a fé do povo que iriam ao menos se aproximar do estádio. Que isso, mandavam a gente ir para o Hide park, onde teria telões. A tripulação seguiu ora lá e qual foi a decepção. Custava 65 libras para ver nos telões. Gente que loucura. Eu, pensei vou dar a última cartada e entrar com a credencial da paralimpíada, quem sabe. Aí comecei a passar pelo cerco, fui me aproximando, e mostrando o crachá. Passei por várias fiscalizações e fui agradecendo a Deus. Não acreditava queestava entrando. Aí passei no raio x, tudo bem. Corri porque estava em cima da hora e quando eu cheguei na entrada do estádio, uma curica pegou minha credencial e disse:
- Não, esse é válido só para as paralimpíadas, você tem que sair.
- Mas moça, eu acabei de chegar do Brasil vim correndo, não encontrei a sala de credenciamento, me permitiram chegar até aqui.
- Não, chamou o chefe de segurança e ele me acompanhou até a salinha, a mesma de dois meses atrás, que ninguém resolve nada. O cara pediu pra eles me darem a credencial certa de entrada, mas a mulher que me atendeu, entrou lá e demorou 40 minutos para me levar a um telefone com uma portuguesa. Que me explicou:
- Senhora, esta credencial que tens és para as paralimpíadas, portanto hoje não podes entrar.
Não adiantou eu rezar a missa. Não tem jeitinho brasileiro.
Enfim quem tá dentro tá dentro e quem não tá? rsrsrsrs.

terça-feira, 17 de julho de 2012

Pneu furado

Domingo a noite, por volta das 21 horas, estava eu sentada no D.O de Guarulhos. D.O para quem não sabe é a sala onde os tripulantes se reúnem antes de cada  voo ou, onde cumprem plantão, que carinhosamente chamamos de reserva, ou conserva, como preferirem. Então, lá estava eu esperando as horas passarem até meia noite e cinquenta, quando soa o alto falante chamando comandante tal, co-piloto tal e comissários: Ane Tonon "eu ?" a primeira?, fulano, ciclano e beltrano -  ai aia aia ai já tremi nas bases - favor comparecer ao balcão da escala. Nessa hora você não sabe o que te espera. Se vai para o sul, ou se vai paro o norte. Se vai demorar dois ou cinco dias pra voltar. Bom, tem que. Uma tripulação inteira acionada. 
- "Vocês devem seguir de extra pra porto alegre e trazer o avião que está lá em manutenção", explicou o Despachante. "Ah e volta hoje ainda com pouso as 2h16 da manhã".
Fomos nós, sentadinhos, porque nessa hora os cartões de embarque chegam na sua mão antes de você sair da sala.
Quando chegamos lá, fomos direto pro avião, que tinha furado o pneu quando pousou. Já era, 23h30 sendo que este avião tinha que ter decolado as 19h30. Agora pensa no humor dos passageiros.
Gente eu ali na porta ouvi tanto desaforo. Quando eu estava quase fechando a porta, veio um:
- Eu quero descer, eu  e minha esposa. AGORA.
- Mas, senhor eu estou com a mão na porta pra fechar, assim que o senhor parar de falar com o despachante.
- Não quero saber ele me disse que teria mais 10 minutos de atraso e se passaram 15. 
Aí o despachante tentou explicar que teria que desembarcar um contêiner inteiro pra procurar a mala dele e iria atrasar mais uma hora. E eu disse.
- Se o senhor quiser mesmo vou avisar ao comandante. Aí ele arriou.
Eu acho engraçado. As pessoas pensam que trocar pneu de avião é igual de carro. Vai lá, sobe no macaco, desenrosca as porcas, tira o pneu e pronto. Gente, o alinhamento e balanceamento de um pneu de avião tem que ser perfeito. Os parafusos regulados na maior perfeição. É o pneu que sustenta o bichão quando ele pousa.
Mas, como É DIFÍCIL DE ENTENDEREM ISSO. Acredita que o mesmo que queria sair, não quis comer o lanche alegando que passou a validade porque virou a meia noiteeeeeeeeeee.
Na saída do voo, saíram excomungando. Um deles, chegou bem na minha cara com cinismo e disse.
- OBRIGADO TAM.
Eu fiquei pensando, nossa acho que a empresas desses cidadãos é perfeita, num fura pneu, num atrasa nada pra clientes, num chove, num acontece nada imprevisível.
Mas como sempre digo: Tudo é passageiro.





quarta-feira, 20 de junho de 2012

Voo do babado



Eu achava que já tinha visto quase tudo nesta vida, mas vi que ainda falta muita coisa pra se ver.  Ontem,  volta do voo da crônica anterior. Passageira com três crianças simplesmente apagou. A filha mais velha, uma menina de uns 12 anos, nos disse que ela tem depressão e que toma um monte de remédio. 
- Este, da mão direita dela - é para ela dormir e este, da mão esquerda,  é pra ela acordar, disse a garota, informando ainda, que dali quatro horas daria o remédio para a mãe acordar.
COMO PODE??? Uma mãe deixar três crianças ao leo e apagar no voo. Engraçado que na hora de comer ela acordou e depois apagou de novo, nada acordava a mulher cutucão, chacoalho, nadaaaa.(só a comida, é claro) .
Uma outra passageira com duas crianças:  uma no berço e a outra num cafofo bem gostoso no chão. Comissários foram lá e ela disse que nem o capeta iria fazer ela tirar a criança. Lá fui eu. O capeta?? Não. Falei em alto e bom tom, que ela estava colocando a vida da menina em risco e tal, que numa turbulência, a menina iria voar longe e em caso de despressurização eles não teriam tempo de consciência para pegar a menina. A mulher boquejou, boquejou. Deu cinco minutos o avião começa a balançar e ela pegou a menina rapidinho, mas com várias tentativas durante o voo de repetir a façanha. 
Uma terceira também com duas crianças chega no avião doidaaa.
- Minha filha vai convulsionar porque passou a hora do remédio e não acham minha mala, corria no corredor igual louca. A filha dela tinha paralisia cerebral, mas estava quase falando "mamãe fica calma". Pelo desespero dela na porta do avião, lógico que o comandante me mandou lá dizer que se a menina estivesse mal, ele não iria levá-la. Mas num é que ela melhorou rapidinho. Nesse intervalo, ali na entrada da classe executiva  um passageiro abre a porta do toalete e me cutuca. Acreditem se quiser, tinha um par de sapatos lá dentro. Como que alguém vai ao banheiro e esquece o sapato?  Saio eu pelos corredores perguntando quem tinha deixado o sapato. Ninguém se manifestou eu deixei os sapatos na galley. Enquanto isso, eu estava resolvendo outro problema com uma mãe que queria trazer a filha pra business -UP mesmo na cara dura, porque ela tinha síndrome do pânico. Além de um passageiro que queria saber onde o sol nascia pra ele rezar. O vice- primeiro ministro britânico embarcando com  comitiva de 10 assessores e o fogo comendo no voo.
Não teve jeito a mulher do apagão continuou dormindo. As crianças chorando, uma com dor no peito, outra com dor de garganta. O sapato, que eu tinha deixado na galley sumiu, pensei que a dona tinha aparecido. O sol não nasceu em tempo do homem rezar, mas chego lá trás ele estava na rabeira do avião, ajoelhado, rezando. A menina do  chão não descansou de tanto que a mãe colocava no chão, tirava do chão, colocava no chão, tirava no chão. Enfim, toque de preparar para o pouso eu vejo os comissários da executiva pra lá e pra cá. Até que uma das meninas veio me avisar: 
- Ane, a mulher tá lá na galley querendo o sapato dela.
- Até que enfim, pensei.
- Mas, o pior, jogaram o sapato no lixo e agora estão revirando as lixeiras pra achar.
Jesus me chicoteiaaa.

Barracos e barraqueiros


Passageira chegou na porta do avião e me disse:
- Dá pra fazer um up grade pra FIRSSSST? 
-  Não senhora, aqui nós não temos essa autonomia, tem que ser lá no balcão de check in.
 - Ah, mas lá eu não consegui. 
- Então, infelizmente eu não tenho como fazer isso. 
- Ai que pena.
Dali cinco minutos, a mesma para outra comissária.
- Eu quero uma manta da firssssst, porque é mais macia.
 - Olha senhora não tem como, porque embarca uma por passageiro.
- Mas eu sei que só tem um passageiro  lá.
- Por isso mesmo. Só embarcou a manta dele.
- Então, eu quero dois kits daqui.
- Na medida do possível vou verificar a disponibilidade.E foi o que a comissária fez. Na verdade ela ficou com tressss kits.
Durante o duty free,ela comprou alguns itens e disse assim:
- Cadê meus brindes???
- Brindes?  Senhora a bordo não temos brindes, até por questão de logística, de espaço.
- NÃO ACREDITO, a letra grande é pelo volume da voz dela. EU COMPREI UM MONTE DE COISA E NÃO VOU GANHAR NADA?
Lá pelas tanta da noite, estou eu numa ronda quando vejo no meio das poltronas centrais da classe executiva, um edredom esticado e quatro travesseiros, um ao lado do outro. Pensei comigo, será um ritual? ou alguém brincando de casinha? Não, era a própria que estava preparando um cafofo para deitar-se no chão.
- Senhora, no chão não pode deitar.
- Ah não acredito, to morrendo de dor nas pernas.
- Sim, mas é para sua segurança.
- Ahhhhhh, quase chorando.

Conclusão, quem não nasce pra rei, tá procurando a majestade até hoje. 

Farofa e farofeiros, onde não tem?


água cristalina de Arumã
Água cristalina da lagoa 

Outro dia fui a um lugar muito exótico chamado Lagoa de Arumã em Natal.
Exótico porque além de ser um lugar muito bonito de água cristalina, ali eu vi de tudo.  Penso que, por Natal ter praias maravilhosas para os turistas, as lagoas são mais frequentadas pelos nativos. Eles levam churrasqueira, isopor, farofa mesmo, estendem redes e tiram cochilo em qualquer sombra. Uns colocam trajes de banho, outros vão de roupa e tudo na água. A entrada é de graça então, bora aproveitar.
Tem pedalinho, caiaque, aerobunda, e tem macaxeira com feijãode corda. O interessante é escutar os nomes das pessoas, que vão de  Raimundo a Ramon, uma versão mais sofisticada. Mas, o povo potiguar é muito gente boa. São educados e prestativos, porémmmmm,  têm muitaaaaa calma, mas pensa em muitaaaaa. 
Povo dormindo depois de encher o buxo com linguiça e macaxeira
Não tenha pressa pra comer e ser atendido porque hora ou outra eles chegam.
Depois de alugar um carro pelo site ealuguerdecarro.pt , que vale muito apena, Os lugares que passei em Natal foram: 
passeio de barco Marina Badauê em frente ao maior cajueiro do mundo. R$ 35,00 por pessoa pra mergulhar com peixinhos, Litoral norte, praia do forte, lagoa de pitangui, lagoa de Jacumã, Tem um parque chamado parque Santa Mônica que tem um atrativo chamado kamicase, uma descida de morro de prancha de bodyboard numa pista de lona com água. A queda é numa lagoa, delíciaaaaa. Maxaranguape, praia de Jenipabu com subida nas dunas para o pôr do sol. Fizemos tudo de carro e a duna de jenipabu dá pra subir à pé. Quemquiser se aventurar vá de buggi.
Praia dos Golfinhos em Pipa
No terceiro dia litoral sul, fotos nas praias do cotovelo, e a parada na lagoa de Arumã. Depois segui para o sul até Barra do Cunhaú para repousar e no dia seguinte PIPA. Caí na besteira de chegar e sentar numa barraca por insistência dos garçons e deixei para depois do almoçocaminhar até a praia dos golfinhos, cheguei lá eles já tinham ido e olha que passaram a manhã toda por ali. Mas, valeu a pena a praia é lindaaaaaaa.
Depois de um dia delicioso, bora pra casa. 

domingo, 3 de junho de 2012

O portinho e o domingão

Carne, linguiça, salsicha, pandeiro, espetinho, bexiga, pagode comendo solto. Barrigas de fora, gente pescando, gente jogando, gente comendo. O som do carro com "na minha humilde residência", na última altura.


- Oh Ivanilde, traz o arroz, grita um.


- Tem pepsi? pede outro.



- Gente, pão de alho? oferecem.


- pega um garfo aí, escuto.



- O mãe, o Junior jogou água em mim, chora a menina.

É incrível a diversidade de pessoas, de sons, de comida....

- Aiii, uma formiga me picou. Mas, como eu ia dizendo, o portinho, braço de mar localizado na praia Grande, é um local perfeito para domingão.

Chegue cedo para guardar lugar. Ao meio-dia lota. Cada quiosque tem churrasqueira, mesa e bancos. Água só na torneira perto do banheiro. Banheiro? HUm leve seu papel.



O importante é diversão. Levei meu colchão inflável e deitei no chão. Foi quando tive a ideia de escrever este texto. Fiquei um minuto em silêncio pra ouvir as frases que citei acima. É realmente engraçado. A proximidade dos quiosques misturam os sons. Uns cantando parabéns para o aniversário da criança. Mais adiante um "bando de homem" sem camisa tocando pandeiro e cantando: "ai, ai, ai, ai, ai, assim você mata o papai".

Eu me diverti horrores reparando tudo isso.



E você, não sabe o que fazer no domingão? Saia, vá ao parque, tome sorvete, qualquer programa enriquece a alma, mesmo que for aquele "de índio".



Viva o portinho...

quinta-feira, 31 de maio de 2012

31 de MAIO dia do Comissário de voo

Parabéns guerreiros! Tanta dedicação, tanto amor, tantos desencontros, tantos desalentos, tantos sustos, tantas emoções, tanto entusiamo, tanto descaso, tanto cansaço, tantas surpresas, tantos abraços, tanta saudade, tanto serviço, tanta risada, tanto choro, tanta energia, tantos amigos, tantos apertos, afinal, o que seria da nossa rotina sem tantos sentimentos que nos acompanham para que entre eles pudéssemos nos tornar cada vez mais VENCEDORES! Parabéns a todos nós comissários de voo e que possamos cada vez enfrentar de peito aberto aquilo que Deus tem preparado para nós.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Petrus: minha nova viagem

video


Oi Galera,

Nossa quanto tempo eu não escrevo. Pudera, eu estava alimentando o site dos outros que já estão milionários tipo f....book, o...kut e esqueci do meu aqui. Bom, então vamos começar com as novidades: Agora eu tenho um cachorro chamado petrus. É um maltês, que às vezes eu rapo os pelos e fica mais parecendo um rato branco. O vídeo acima mostra nosso passeio pela orla de Santos, que aliás está ótima. Quem não sabe o que fazer em São paulo nos finais de semana, fica a dica. Venha pedalar, pegar onda ou surfar. Santos tem muita coisa boa pra fazer.

- detalhe na minha narração - quase briguei com um apressadinho, que estava me xingando porque eu estava devagar na ciclovia, passeando em pleno sábado a tarde. De certo eu tenho que correr. Ora pois, já chega a correria do trabalho, o cara vem por o pé na minha alegria de pedalar. To boa.....

Quanto ao petrus, é uma figura. Outro dia estava tentando pegar minha tartaruga. Vou postar em breve este vídeo erótico. Não percam.




Aquele abraço.